Memórias - Parte I


.

Parte I

Cinco anos passados desde a guerra entre os volturi e os cullen por causa de Renesme. Chegou a hora de voltar a Forks e reviver cada segundo de uma vida passada. Um conto, dividido por capitulos, que ganha vida com as memórias e novidades que Remesme vai encontrando por Forks.

Cinco anos! Sessenta meses! Mil oitocentos e vinte e cinco dias! E muitas, muitas horas de sofrimento!

As imagens daquele dia invadem-me a mente vezes sem conta, apoderam-se do meu ser desgastado e frágil. Aqueles olhos vermelhos repletos de incompreensão e vingança, ainda hoje me aterrorizam. Cada passo rápido que dava ao colo de Jacob, cada olhar distante que lançava para os rostos duros e fatigantes dos meus pais, da minha família e de todos os amigos que num gesto de protecção, tentavam afastar os Volturi e todos os seus discípulos de mim…me assombra.

Olhando agora para fora da janela húmida, a paisagem escura, verdejante e chuvosa faz-me submergir para um plano passado. Forks era sem dúvida alguma, o centro de tudo. Foi aqui que a minha mãe nasceu! Foi aqui que os meus pais se conheceram! Foi aqui que nasci, fruto de um amor lindo e intemporal! Foi aqui que conheci Jacob! Foi aqui que perdi todas as pessoas que mais amava!

«Estás bem?», Jacob pergunta num tom de preocupação. Eu aceno com a cabeça afirmamente, enquanto uma gota cristalina cai desamparada pela minha face pálida. Ainda tento esconder o rosto, mas a lágrima parece pesar toneladas e depressa cai, fazendo soar um ruído poderoso e vibrante quando toca a minha mão.

Quando o carro parou, o meu coração parecia querer saltar para fora. Aquela casa branca trazia-me tantas recordações, umas minhas e outras dos meus pais. Histórias das peripécias que faziam ao avô Charlie quando namoravam. Sorri quando vislumbrei a pequena janela do quarto da minha mãe, imaginando o meu pai a entrar pela calada da noite. O braço forte e acolhedor de Jacob, em meu redor, fez-me acalmar deste misto de emoções. O meu olhar encontrou, agora, o de um homem pálido, com um semblante carregado. Era o avô Charlie. Corri para ele de braços abertos e olhos carregados de lágrimas prontas a transbordar mal tocasse o seu corpo.

Mantivemos o contacto todos estes longos anos, mas nunca mais tinha estado na sua presença.
Desde o simbólico funeral que fizemos à minha mãe e a toda a família Cullen, e a alguns membros dos Quileutes, nunca mais havia estado em Forks. Haviam demasiadas lembranças e o Jacob sempre achou que era melhor ficar-mos por Phoenix. Nunca contestei essa sua decisão, até porque, achava ainda não estar preparada para regressar ao lugar onde tudo começou e onde tudo terminou.

Autora: Mia Afonso

2 Responses to “Memórias - Parte I”

  1. Simplesmente lindo!!!

    Escreves de uma forma impressionante. As descrições fazem-nos sentir próprias personagens. Sentimo-nos dentro do que escrves.

    :)

  2. Anónimo says:

    omg, estes textos estão fantásticos !
    Eu consigo sentir perfeitamente a tristeza da nessie, é provavelmente a melhor fanfic que eu ja li :D
    agora queria so perguntar se vais continuar?